CAESALPINIA FERREA (PAU FERRO)

CAESALPINIA FERREA (PAU FERRO)

CAESALPINIA FERREA (PAU FERRO)

 

Libidibia ferrea (classificada anteriormente como Caesalpinia ferrea), comumente conhecida como pau-ferro, Jucá, madeira de ferro brasileira, morado ou leopardo, é uma árvore encontrada no Brasil e na Bolívia. Com o avanço da classificação biológica, as versões diferentes da conhecida Caesalpinia ferrea foram reorganizadas em Caesalpinia leiostachya e Libidibia ferrea.

Madeira
A maioria dos indivíduos dessa espécie possuem anéis de crescimento mal definidos, com vasos isolados dispostos em múltiplos radiais. A picada entre os vasos é alternada e coberta, e as fibras geralmente não são divididas por um septo. O parênquima axial (isto é, longitudinal) varia de uma forma alada a confluente, e é irregularmente armazenado (isto é, em camadas), enquanto os raios (perpendiculares aos anéis de crescimento) têm altura variável e geralmente compreendem uma largura de célula única ou dupla. A Libidibia em particular possui parênquima longitudinal em camadas e estreitos raios homocelulares (isto é, de tipo uniforme) sem cristais nas células dos raios.

Uso
Sua madeira é frequentemente usada para integrar braços para baixos elétricos e guitarras. Tem uma sensação semelhante e atributos tonais semelhantes ao pau-rosa, mas é mais duro e tem uma cor um pouco mais clara. A madeira também pode ser usada para pisos, móveis sofisticados e alças de pistola. Também é conhecido pelos nomes morado, palo santo, caviuna, pau-ferro brasileiro e pau-rosa boliviano, embora não seja realmente pau-rosa.

Na fabricação de violões, o pau-ferro é usado principalmente para pranchas e pontes. Alguns luthiers também o usam nas costas e nas laterais dos violões. A empresa brasileira de guitarras Giannini usa pau-ferro laminado em muitas de suas guitarras clássicas.[4] Embora parecido em muitos aspectos com o pau-rosa, o pau-ferro tem qualidades ligeiramente diferentes: sua coloração varia de marrom café a marrom amarelo e roxo. Diz-se que as características tonais estão entre o pau-rosa e o ébano, com um som levemente "mais rápido", sendo "um pouco mais brilhante que o pau-rosa, mas com a mesma profundidade e calor".

Utilização como produto natural
Na região amazônica a Libidibia ferrea tem extenso uso na medicina popular, conhecida principalmente como “jucá”, sendo indicada para tratar diversas afecções de saúde, na forma de chás e infusões para tratamento de afecções bronco-pulmonares, diabetes, reumatismo, câncer, distúrbios gastrintestinais, diarreia; além do tratamento tópico de feridas e contusões. Apresar das várias indicações as vagens de Jucá são popularmente utilizadas para o tratamento de feridas, usualmente em solução alcoólica, sendo que estudo científicos já comprovaram a atividade cicatrizante de diferentes partes do Jucá em diferentes espécies animais, como caprinos, e jumentos Estudo recente que comparou diferentes formulações e concentrações do extrato etanólico das vages de Jucá comprovou que os produtos naturais apresentaram uma excelente atividade cicatrizante em feridas dérmicas de cães, possuindo ainda moderada atividade antimicrobiana.

 

Oficina do Paisagista
Padrão de qualidade
Plantas adultas para o seu jardim
Tratamos com carinho, dedicação e técnica e entregamos valor para vida toda🌳🌴.
Árvores Nativas, Ornamentais, Frutíferas e Palmeiras, 100 espécies e 80 mil plantas estão disponíveis para entrega em todo Brasil.

Solicite seu catálogo e orçamento!
.
Aqui no nosso viveiro, há mais de 20 anos cultivamos e fazemos o transplante de árvores adultas.
Nós respeitamos o desenvolvimento natural das plantas e garantimos que você receberá uma árvore adulta bem formada.🌳

.
CATÁLOGO DE PRODUTOS

 

CARACTERÍSTICA ALT.: 20 A 30 MTS

CLIMA: PLENO SOL

DISPONÍVEL: 3 A 8 MTS ALT. TOTAL
DAP: 5 A 12